Mariana Duarte Silva: Cafetaria Village

PÓ-DE-ARROZ é o tributo merecido à sensibilidade e à força, à robustez que é ser mulher sem desprendimento do feminino, da candura, da destreza. É o elogio que faltava e que começa agora, aqui.

Há no Village Underground Lisboa um espaço de eleição para a Mariana Duarte Silva: a Cafetaria Village, a história de amor que prevalece desde que decidiram não dar a exploração a outros projectos e encetar esta aventura de uma vida, muito por teimosia da própria Mariana: «Termos ficado com a cafetaria para nós, gerida pelo Village, foi um bocadinho teimosia minha, pois podíamos perfeitamente ter dado a exploração a alguém – e não tivemos falta de propostas. Para construir e transformá-la no que é hoje, falámos com uma designer e artista plástica, que eu conheço e admiro muito, a Joana Astolfi. Está muito habituada a restaurar e a trabalhar com equipamentos antigos, e ela apaixonou-se logo pelo projecto e também pelo meu sócio, e ele por ela; nasceu uma química enorme entre nós e o projecto foi feito».

COLECTIVO7186_poarroz_cafetaria_02 COLECTIVO7186_poarroz_cafetaria_06

«Para mim é o meu maior orgulho do Village. Gosto muito dos contentores, gosto muito da esplanada, mas, para mim, a Cafetaria é o meu lugar de eleição, ficou mesmo especial. Depois de a ver pronta, custava-me imenso deixar isto para alguém, e tivemos imensas propostas, de sushi a saladas, e eu, por teimosia, não quis. Ao mesmo tempo, penso que faz sentido o espaço ser nosso, porque organizamos muitos eventos aqui e esta é a nossa base para muita coisa, para experimentarmos novas receitas, para trazermos os nossos clientes, para estarmos à vontade, para almoçarmos todos juntos. É o nosso ponto de encontro».

COLECTIVO7186_poarroz_cafetaria_03

Abriram a cafetaria em finais de Maio/Junho de 2014 e, até Outubro – que foi quando chegou a Evely, o rosto e mente criativa por detrás da Cafetaria Village – foi um percurso engraçado. Na altura, esteve quase para fazer uma parceria com um projecto de restauração, pois começou a ficar nervosa com a abertura e com tudo o que era preciso para concretizar isso. Mas um feeling ditou o cancelamento da parceria a poucos dias da abertura. «Foi a melhor decisão que tomei em cinco anos de Village», confessa. Depois disso, Mariana e as três estagiárias da altura, a Rita, a Joana e a Carolina, pensaram em fazer tudo sozinhas… E assim foi.

COLECTIVO7186_poarroz_cafetaria_08

«Não foi fácil, porque as primeiras semanas são de entusiasmo, mas depois começou a ser uma carga grande para elas, que estavam só em estágio, e eu precisava delas para o escritório, acima de tudo. Foi em Outubro, então, que surgiu a Evely. A Evely toma conta de tudo e eu não tenho de me preocupar, felizmente, com compras, receitas, serviço, nada».

COLECTIVO7186_poarroz_cafetaria_09

Algumas coisas já estavam no menu do Village, as tostas e as saladas, por exemplo, e a Evely veio acrescentar os pratos do dia, as sopas e as quiches, tudo feito por ela, e os doces também: Bolo de chocolate, Cheesecake, Crumble de maçã, Banoffee Pie. «A Evely está aqui a semana toda nos almoços e, ao fim-de-semana, temos um staff para ajudá-la, porque enche muito. O brunch foi ideia minha, mas a receita é toda da Evely – com oferta das bebidas de um dos nossos parceiros, o Nescafé Dolce Gusto. Os fins-de-semana são sempre muito divertidos aqui no Village, com o insuflável e actividades para crianças, porque é muito seguro».

COLECTIVO7186_poarroz_cafetaria_05COLECTIVO7186_poarroz_cafetaria_07

A receita para um projecto bem gerido está no amor depositado diariamente, e a Cafetaria Village é um modelo exemplar de como isto resulta mesmo e se comprova. A dedicação é óbvia e transparente e isso nota-se nos sorrisos da Evely, da Mariana e de todos os que fazem parte desta grande família que é o Village Underground Lisboa. Não tenham medo e visitem o espaço, explorem os contentores e almocem numa cafetaria no interior de um belíssimo autocarro. Não é todos os dias que podem afirmar isto, pois não?

Leave a comment