Lou Dungate: da knitwear sustentável

O fascínio pela sustentabilidade ditou o início do processo, a descolagem para voos mais altos e surpreendentes. O cuidado com a escolha dos materiais e a atenção ao detalhe faz da Lou Dungate uma marca de knitwear que vale a pena vestir.

ALMANAQUE - Lou Dungate

A minha mãe sempre me disse que, se vale a pena fazer um trabalho, vale a pena fazê-lo bem.

Louise Dungate não seguiu o caminho que segue a ideia do que seria suposto. Não estudou formalmente knitwear design, por exemplo, mas conta já com uma porção significativa da sua vida dedicada a esta área, chamemos-lhe assim. Em cinco dos sete anos nesta profissão, Louise teve até uma pequena loja, The Knit Club, na sua cidade de sempre: Londres. «Compreender pontos, lãs e a espessura de tecidos é a minha segunda pele, mas trabalhar com fábricas e fornecedores é tudo muito novo para mim, e os termos técnicos são diferentes. É quase como se estivesse a aprender uma nova língua».

A Lou Dungate representa, então, os valores em que sempre acreditou e pelos quais é representada a sua visão como designer. O processo passa, obviamente, pelos caminhos que levam a essa concretização.

«Para mim, é muito importante desenvolver colecções que não sirvam apenas para completar o guarda-roupa. Quero, acima de tudo, que se tornem peças-desejo e que durem muito, muito tempo. Não sigo tendências nem olho para o que faço como sendo de época ou sazonal. Comecei também uma colecção de acessórios e vou acrescentar uma linha de pronto-a-vestir em 2017».

Considera-se uma problem solver e foi por isso que optou por conceber peças e acessórios em caxemira que se tornem essenciais na vida de quem as vestir, tornando-as úteis, bonitas e especiais. A inspiração para as suas peças pode brotar de muitas fontes, mas é a ideia de fluidez e de movimento que a move.

Ser uma artesã no verdadeiro sentido da palavra, a de manifestar arte, a de criar com as mãos por desejo próprio, é a característica que melhor define Louise. «Sempre gostei de fazer coisas e tenho muita paciência para o detalhe. A minha mãe sempre me disse que, se vale a pena fazer um trabalho, vale a pena fazê-lo bem – nunca me esqueci disto e tudo o que faço é com excelência e qualidade».

A sustentabilidade não deixa de ser, porém, o ponto fulcral do seu trabalho e da própria marca. «É incrivelmente importante, independentemente de como olhas para isso. A indústria da moda é uma das que mais contribui para as alterações climáticas. É uma luta começar uma marca que não contribua para este problema e é algo que tenho de rever constantemente. Uso fibras naturais e a marca é feita exclusivamente em Londres, muito perto do meu estúdio. Faço produtos que deveriam durar por muito tempo, se tratados com cuidado e amor, claro, e esta parte é significativa para mim».

A simplicidade, a elegância e a qualidade dos materiais são alguns dos traços que se destacam na colecção AW16 da Lou Dungate. Os tons sóbrios e de extremo bom gosto complementam o quadro e deixam no ar um rasto de luxo.

Fotos (c) Lou Dungate

Leave a comment